Salzburgo

Salzburgo é uma cidadezinha linda,  que fica no caminho entre Viena e Munique! E que merece ao menos uma parada de 1 dia!

Salzburgo
Salzburgo

Passagem de trem:
Na viagem de Viena, rumo a Munique e Nuremberg, lá estava ela em nosso caminho.
Por incrível que pareça, o ticket de trem que compramos em Viena x Munique sai por menor preço que Viena x Salzburg….!
Sendo assim, compramos a passagem com a OBB (cia. de trem da Áustria) pra Munique, e ficamos em Salzburgo, comprando em Salzburgo um novo bilhete em trem regional Salzburg x Munique.
Pois bem, saímos de Viena de manhã bem cedo, e apos 1h e meia, aproximadamente, o trem parava em Salzburg. Descemos na parada da moderna HauptBahnHof de Salzburg, e procuramos o locker para deixar as malas, enquanto conhecíamos a cidade.

rgo, Pferdeschwemme
Salzburgo, Pferdeschwemme

Guardando as malas locker de Salzburg: 
Parecia bicho de sete cabeças, quando utilizado pela primeira vez, mas….era mesma!
O diabo é que se tranca o locker antes para depois efetuar o pagamento. Doido né?
Primeiramente se deve encontrar um locker vazio (tem luz verde). Ao encontrar, coloque nele suas malas (coube 2 malas e 2 mochilas) e tranque a porta. Ai sim, apos trancar, va até a maquina: ja constará por lá o numero do locker e as coordenadas para pagamento (aceitava moedas, e custou 3 euros a diária). Ai após pagar, a maquina libera o ticket numerado que, ao final do passeio, deverá ser inserido para que a porta destrave.  É esquisito trancar antes de pagar, eu sei…. rsrsrs…mas é assim mesmo.
(Well…. não fosse uma japonesa nos ensinar a “logistica” de trancar e depois pagar, acho que ficaríamos lá ate meio dia…e com as malas presas… rsrsrs)
Depois, por garantia , ja garantimos a volta, comprando de uma vez o bilhete de volta a Munique, direto no guichê da DB (cia. de trem alemã) para as 17h.

Dicas de passeio em Salzburgo:

Malas guardadas, nos dirigimos para os fundos da HauptbanhHof e seguimos uma rua reta. em poucos minutos avistamos a prefeitura e o  o Palácio Mirabel!
Vantagem do inverno: ainda era cedo e tinham poucos turistas. A Desvantagem: o chafariz estava sem água… sniff….

Mozart Geburthaus, em Salzburgo
Mozart Geburthaus, em Salzburgo

Seguimos depois para a Mozart Platz onde fica (uma das) Casas de Mozart.
(Explico: a família Mozart morou em mais de uma casa na cidade e, naturalmente,  com a fama do genial musico, todos querem tirar proveito… entao ha ingresso para a segunda casa de Mozart e para a primeira casa de Mozart, esta sim sempre repleta de turistas e chamada de “Mozart Geburtshaus“).

Getreidegasse, com seus famosos letreiros de ferro forjado
Getreidegasse, com seus famosos letreiros de ferro forjado

Logo depois avisamos a “Ponte dos cadeados” e, já na ponte,  tinhamos a vista espetacular da Fortaleza de Hohensalzburg, construído em uma montanha, que oferece bela vista para quem esta na cidade.
Apos uma paradinha para fotos e contemplar essa vista incrível, atravessamos a ponte e – do outro lado da rua – começamos explorar a Altstadt margeando o rio uma pequena entrada levava a charmosa ruazinha de compras Getreidegasse, com seus famosos letreiros de ferro forjado, tão comuns na idade média. Ali mesmo empresas modernas e  globalizadas (como o MacDonalds) tem lá a obrigação de ter sua plaquinha nos padrões medievais em ferro forjado, um “detalhe” bacana , que faz dela uma rua única!
Apos percorrer toda a rua paquerando artesanatos e chocolates, todos com o nome e gravura de “Mozart”, resistimos bravamente e continuamos andando, até encontrar ao fim da rua uma colossal igreja, que parece ter sido esculpida na montanha, a Pferdeschwemme / karajan Platz.

Dom, Salburg
Dom, Salburg

Dali fomos ao markerplatz, onde ainda havia montada uma feirinha de natal (e era dia 26 de dezembro).
Depois caminhamos até a Dom, que fica proximo a subida para a Fortaleza de Hohensalzburg.  Ja tinha uma fila para pegar o trenzinho que leva à fortaleza,mas decidims não subir, pois já passava de 15h da tarde e ainda teríamos que retornar, pegar as malas no locker e seguir para Munique.
Aproveitamos e fomos conhecer uma ótima (e grande, literalmente) cervejaria, a Cervejaria Sternbrau, onde tomamos umas e nos preparamos fazer o mesmo caminho de volta.
Compramos passagem direto com o motorista e ainda encontramos um brasileiro no trem, que estava morando por la desde janeiro. Aproveitou e matou a saudade da lingua portuguesa conosco durante o curto trajeto.

Montanhas com neve em Salzburg, 26/12/16
Montanhas com neve em Salzburg, 26/12/16

Na estacão esperando o trem, vimos as montanhas com neve, impossível nao lembrar da da Noviça Rebelde!!
Resumo da ópera: Salzburgo é uma gracinha e talvez mereça mais que um mero bate e volta. Mas se não der, não deixe de incluir em sua viagem de Viena x Munique e não se arrependerá!

Clique para conhecer o album de Salzburgo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *