Termas de Széchenyi

Termas de Budapeste: um capítulo à parte!

Um dos mais inesquecíveis passeios que já fizemos em viagens foi passar um dia nas Termas de Széchenyi.
Termas de széchenyi

Para começar estava -1ºC temperatura negativa, neve no chão…
Estávamos em 22 de Dezembro, ja com neve e temperaturas negativas, apesar disso a cidade tinha muitos turistas. Chegamos ao termas cedo e já haviam muitos turistas em todas as piscinas. Uma verdadeira festa, para turistas de todas as idades! : )

Budapeste
Saímos cedo do hotel e atravessamos o Danúbio de metrô e já estávamos saltando na estacão Széchenyi,  onde a menos de 5 minutos de caminhada se encontra um espetáculo dentro e fora do prédio: no caminho se avista um lago com águas termais espalhando vapor, contrastando com o dia super frio.
Seguimos para as termas, que fica numa belíssima construção, cuja arquitetura já era um show à parte. Na mochila, maiôs e muita curiosidade de como seria entrar numa piscina ao ar livre com uma temperatura negativa!
E foi uma dos passeios mais incríveis e maravilhosos que já fizemos em nossas viagens!

Budapeste Entremos e pagamos nosso ticket diário, deu cerca de R$ 50 brasileiros, uma pechincha se considerarmos que se pode por este valor desfrutar de todas as piscinas, internas e externas, e onde se pode passar o dia inteiro se assim desejar.
Ao pagar se recebe uma pulseirinha, que dá acesso ao Locker ou cabine. Após fomos alugar as toalhas, que custava barato, (o equivalente a cerca de R$ 7 reais) + um depósito que é ressarcido quando se devolve as toalhas, ao fim do passeio.
Optamos por alugar também uma cabine que , diferentemente do Locker, além de se guardar roupas, serviria para nos trocarmos, com mais privacidade.
A diferença de preço é bem pequena, compensa. Ate mesmo porque uma única cabine serve para duas pessoas, entao vale mais a pena que alugar o locker.

Budapeste Roupas de banho e Havainas nos pés, nos dirigimos para a parte externa onde ficam as 3 grandes piscinas, numa temperatura negativa, com neve no chão, no meio de uma nuvem de vapor.
Lutamos contra o frio, que era menor que imaginávamos pelo vapor que vem da água, deixamos as toalhas em cadeiras próximas e fomos entrar na piscina: era um paraiso na terra! Piscina com águas limpíssimas, com 32 graus, com vários pontos de massagem no piso, era realmente um prazer que sou incapaz de narrar!  Não dá para descrever o prazer que proporciona se ficar submerso em piscinas de 32º com neve do lado de fora! Difícil mesmo era sair da água….
Budapeste Mas corajosamente fomos conhecer as outras duas piscinas externas – uma delas com labirinto de correnteza, uma diversão para todas as idades, – e fizemos um breve tour pelas parte interna  do Termas, para conhecer mais de uma dezenas de piscinas internas, repletas de pessoas de todas as idades, sobretudo idosos, alguns tendo aulas de hidro e outros jogando xadrex, lendo ou só relaxando em águas termais e curadoras.
Inacreditável se pensar num cenário desses com temperatura negativa.
É um passeio imperdível no inverno do qual não se esquece jamais!
Ficamos la o dia inteiro, só saindo a tarde.
E a contragosto: a vontade que se tem é nunca mais sair de uma água de 32ºC quando se está num país cuja temperatura varia entre 0 e -7º no mês de dezembro….

O Termas disponibiliza vários banheiros equipados com duchas quentes e frias,  área com secador de cabelos. Após banho e troca de roupas na cabine  (tiramos o maiô e colocamos casacos e botas….! Que troca abrupta, não? rsrs). Apos isto, fomos devolver as toalhas e pegar o ressarcimento da devolução. As pulseiras eletrônicas de acesso são devolvidas somente na saida.
Antes tomamos uma ótima cerveja húngara em um dos muitos bares que tem no termas, que tem também mais de um restaurante.

Termas de Széchenyi em Budapeste, coloque já na sua lista de passeios a fazer no Inverno!

ha outros termas bem famosos pela cidade, mas não deu tempo de conhecer todos…. ficou para uma próxima visita, numa cidade que é pra ir mais de uma vez!

Ficamos 5 dias por Budapeste. Foi o suficiente. Mas não fique menos tempo que isto… certamente irá se arrepender! E inclua o Termas de Széchenyi em seu roteiro!


clique aqui para ver fotos do album “Budapeste” completo no Flickr


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *